Posted tagged ‘menino do mep’

O filho do Brasil e o menino do MEP

novembro 30, 2009

Época de eleição é legal porque sempre aparece um ou outro escândalo na imprensa relacionado a quem está ou a quem pretende algum cargo político. Quando algum fato explode, pouco importa se o que andam falando é verdade ou mentira. Bacana mesmo é ver até onde vai a criatividade humana latina quando o assunto é difamar alguém.

Um colunista da Folha de S. Paulo botou no texto trechos de uma conversa na qual o Presidente Lula aparece dizendo que tentou currar um jovem durante o tempo em que ficou preso nos idos da ditadura. Tipo, vocês sabem, pra aliviar as saudades dos afagos da Dona Marisa.

Bom, não cabe a esta desgracia de blog julgar o texto tampouco induzir você a refletir sobre o assunto. O importante aqui é deixar la latinidad aflorar e bovinamente assistir de camarote a merda toda como sempre fizemos e sempre iremos fazer.

Vamos conferir um trecho da coluna e isolar as desgracias mais relevantes:

“Você esteve preso, não é Cesinha?”
“Estive.”
“Quanto tempo?”
“Alguns anos…”
“Eu não aguentaria. Não vivo sem boceta”

Para comprovar essa afirmação, passou a narrar com fluência como havia tentado subjugar outro preso nos 30 dias em que ficara detido. Chamava-o de “menino do MEP”, em referência a uma organização de esquerda que já deixou de existir. Ficara surpreso com a resistência do “menino”, que frustrara a investida com cotoveladas e socos.

Bueno, o Presidente tentou comer um cara na cadeia. Se la metió bien adentro, como diria Maradona em tom de fofoca a algum jornalista. Um cara que ele chamou de Menino do MEP, designação para jovens secundaristas acusados de subversivos a partir do AI5. Eles tinham entre 14 e 16 anos e alguns chegaram a ser presos. Carne nova.

Já ouvimos falar que a prática é corriqueira nos presídios. Alguém, geralmente os recém-chegados, tem que ceder e saciar a vontade dos demais. Aos mais incautos, isso no tiene nada que ver com o tipo de relacionamento entre Sem Chance e Lady no filme Carandiru. Neste caso, como geralmente acontece, um quer comer e o outro não quer ser comido. Tenso. E imaginar o Lula fazendo isso é uma cena muito mais tensa se você levar em consideração a barba, a rouca voz e o dedinho invisível. Nem tente.

Claro que ninguém vai conseguir comprovar nada e logo menos todo mundo vai esquecer o acontecimento. Mas, já pensaram se o Filho do Brasil chegasse a ser preso e condenado por isso? Sou um ignorante leigo em Código Penal e não sei até que ponto as qualificações Estupro e Aliciamento de Menores podem agravar um processo. Mas com certeza sei o que acontece no cadeião quando pinta um estuprador, certo? E, assim, quem com ferro fere…

Urgh

Pegando carona nos ditados infames, “quem apanha nunca esquece” vem a calhar no contexto. Acontece que o tal colunista também foi um adolescente que ficou detido durante a ditadura e sofreu com o temor da sodomização. Reagir de maneira sóbria após uma papo presidenciável com esse conteúdo é para poucos. Uma gafe desumana, eu diria. Asi como la que cometió um amigo quando inseriu um braço na foto da tia amputada via photoshop na presença dela. Ou quando um professor da época do cursinho perguntou a uma aluna que não tinha uma das mãos se ela queria uma ‘mãozinha’ pra copiar o conteúdo da lousa.

Outro ponto importante e bizarro: quem seria o tal Menino do MEP? Comprovada verdadeira ou não a história, a piadinha vai perdurar na vida do fulano. Vai carregar eternamente o estigma do cara que foi cobiçado sexualmente por Lula. Uma chacota nacional irremediável que poderia levar o indivíduo ao uso de drogas, álcool e, consequentemente, à depressão e ao suicídio.

Portanto, Menino do MEP, se você existir de fato, JAMAIS apareça em público! Não se deixe seduzir por uma possível indenização federal ou ao apelo de algum apresentador/a que ofereça seu programa vespertino para te ajudar. O Brasil não pode saber quem você é, ou tua figura será execrada para todo o sempre, assim como aconteceu com o saudoso Padre dos Balões.


Que En Paz Descanse

Anúncios